Arquivo da categoria: abusar

Maioria dos homens turcos é a favor da violência contra mulheres

MaridoTurco62% dos turcos são a favor de violência na educação e disciplinamento de esposas. Segundo a tradição muçulmana o homem é a cabeça da família e tem o direito e o dever de educar e castigar esposas, filhas e, na ausência de outra pessoa, também outras parentes. Uma pesquisa da Universidade Kirikkale e da ONG “Criança feliz” em 3500 homens turcos teve como resultado, que os homens consideram tal violência como normal, justa, adequada e prático.

28% acham que violência deve ser aplicada sempre para manter a disciplina e autoridade. 34% acham que deveria só aplicar castigos corporais de vez em quando, quando a esposa apronta algo que faz jus a tal proceder.

MaridoTurco-005

MaridoTurco-011

MaridoTurco-003Uma razão frequente é a honra manchada da família. Se uma mulher é acusada, seja com razão ou não, de ser mexeriqueira ou preguiçosa ou de ter falado mal de tal vizinho ou político, o homem responsável, que é normalmente o marido, prefere castigar a mulher assim que todo mundo saiba. Assim se vê que ele se distancia de tal comportamento e a honra da família é restituida.

Imaginem agora: se 62% dos homens são a favor de castigos corporais para esposas, ainda mais devem ser a favor de tais castigos para empregadas domésticas, servas e escravas. E assim se explica a naturalidade com que cafetões turcos castigam as suas garotas.

MaridoTurco-002Cafetões pertencem quase sempre a essa faixa de 62% dos homens que estão a favor da violência, e na grande maioria pertencem também a esses 28% que acham que a violência deve ser aplicada constantemente para ter melhores resultados na educação.

Além disso sabemos que até no Brasil muitos homens são a favor da violência e até da tortura na educação de prostitutas, como já foi revelado na última década por pesquisas no Orkut em que muitos disseram que a violência na educação de prostitutas seria justa ou até desejável.

MaridoTurco-002Estima-se baseado nesses fatos e pesquisas menores que 88% dos homens turcos são a favor da violência contra prostitutas. 48% acham que a violência deve ser aplicada só para educar as prostitutas e melhorar seu desempenho e o lucro. 40% acham que elas devem sempre ser castigadas corporalmente, mesmo se elas se comportarem bem, para manter a disciplina e garantir a autoridade dos cafetões e outros superiores e fixar a submissão absoluta na cabeça das garotas.

Até mulheres muçulmanas respondem em pesquisas maioritariamente que violência na educação de prostitutas seria legítima ou necessária.

MaridoTurco-003Turcos dominam uma grande parte dos prostíbulos na Europa, traficam e exploram centenas de milhares de garotas e mulheres. Em países como Alemanha ou Holanda eles têm seus próprios puteiros. Para fora nada indica que se trata de um puteiro, mas parece uma casa de chá ou de outra finalidade. Por isso a polícia não controla esses estabelecimentos. Mas os turcos sabem que por dentro se encontram meninas belas e submissas para fazer o que os clientes desejam. Normalmente não são turcas nem muçulmanas em geral, mas garotas compradas de outros países, que são brutalmente privadas de todos os direitos e mantidas pior do que animais.

40% dos turcos que frequentam tais puteiros como clientes disseram que já bateram em uma prostituta.

 MaridoTurco-010MaridoTurco-004

A esposa muçulmana é pouco mais do que uma escrava sexual. Sobretudo as garotas novinhas, quando casarem com homens mais velhas, viram praticamente escravas.

MaridoTurco-007

O marido castiga as mulheres em sua casa assim como ele quiser.

MaridoTurco-007 MaridoTurco-006

MaridoTurco-022MaridoTurco-008MaridoTurco-009MaridoTurco-012

 

Prostitutas, naturalmente, são consideradas um tipo de gado, que se vende e compra e trata como quiser.MaridoTurco-013MaridoTurco-014MaridoTurco-015

MaridoTurco-016

MaridoTurco-001Os entrevistados não veem problema em uma garota ser obrigada a chupar mais de cem homens de vez e ser estuprada por todos, para ela se transformar em uma prostituta submissa e gostosa.

 

Outra enquete:

Como seria a minha vida se eu fosse a sua prostituta e vc meu dono? Imagina que alguém tem dividas com vc, e ele não consegue pagar. Já que ele possui uma bela mulata, igual eu, que trabalha para ele como prostituta, ele te entrega a puta como pagamento. Como vc me aproveitaria a posse de mim ou de uma outra mulata ou negra gostosa?

A maneira como eles respondem mostra a crueldade das pessoas para com as prostitutas e putas. A maioria seria disposta a usar violência, crueldade e humilhação para explorar a puta ao máximo e garantir um bom lucro:

MaridoTurco-017

MaridoTurco-018

 

Também essa enquete mostra que para muitos putas são como objetos ou animais. Vale explorar e humilhá-las ao máximo: Qual tipo de roupa eu teria que vestir se eu fosse sua puta e trabalhasse na Guaicurus? Imagina que eu fosse uma prostituta na Guaicurus e vc meu cafetão, dono ou marido. Qual roupa eu teria que vestir no trabalho?

MaridoTurco-019

MaridoTurco-020MaridoTurco-021

MaridoTurco

 

Evangélicas encoxadas

Muitas evangélicas são muito sensíveis na região do cuzinho e molham, quando encoxadas de trás.

Uma evangélica boa, mansa e submissa tem que aceitar ser encoxada no ônibus ou em outros lugares?

Ceyla, uma empregada evangélica de Belo Horizonte, escreveu na comunidade “Encoxadas”: Sou evangélica há um ano. Já antes fui muito encoxada, uma vez que sou novinha e bonita, e outra vez que sou negra e os rapazes tem menos respeito. Às vezes aceitei, sobretudo se o rapaz é gostoso, mas muitas vezes fugi discretamente ou dei uma bronca no rapaz. Agora que sou evangélica, não quero fazer mal a ninguém, nem brigar, mas tentar ser boazinha, mansa e submissa.

Mas sendo eu evangélica, ando muito de saia, e os rapazes, reparando que

Se vc é encoxada, não se defenda para o rapaz não se sentir rejeitado. Mas também não abre-lhe as pernas para ninguém de ter por uma puta safada.
Evangélicas que mostram calcinha signalizam assim que precisam de algo.

não me defendo, ficam muito ousados. Recentemente estive sem calcinha, em pê no ônibus lotado, e um rapaz me encoxou. Quando eu não reagi, ele ficou muito safado e ousado e começou a roçar assim em mim, que minha saia subiu aos poucos. Nisso reparavam dois outros rapazes. Não sei se foram amigos dele ou estiveram aí por acaso. Eles começaram a roçar tb em mim, eu no meio dos três. Um deles foi feio, tive dentes muito grandes e um nariz enorme, e tive medo. Aí um dos

Evangélicas andam de saia, e muitas não usam calcinhas. Talvez por isso elas sejam um alvo preferido dos encoxadores.

rapazes colocou de repente a mão no meu peito. Quando eu não reagi, ele começou a massagear meus peitos, e o com os dentes e o nariz grandes colocou uma mão na minha coxa e começou a subir. Aí chegou um ponto de ônibus e falei: Tenho que sair. Mas o rapaz me segurou e falou: Vc vai ficar com a gente.

 
Aí falei: Me solta ou eu grito. Ele hesitou, e eu abri a boca como para gritar, e ele soltou um pouco, e eu fiz um movimento rápido e consegui fugir saindo do ônibus.
Depois pensei, se foi certo o que eu fiz. Briguei, não fiquei mansa e paciente, como se espera de uma evangélica boa e submissa. Quis falar com meu pastor sobre o comportamento certo de uma moça crente numa situação dessas, mas fiquei com vergonha. Por isso pergunto a vcs: Será que seria certo tolerar as encoxadas? E o que faço se o rapaz se acerca com a mão a minha menininha? E o que vcs fariam comigo se me encontrassem assim sem me defender no ônibus?
 
Resposta de Petala Parreira, Vila Velha, ES:
Se vc realmente quer ser uma evangélica boa, meiga e submissa, não pode fazer escândalo e gritar com um rapaz ou envergonhar a ele, se ele te encoxa. Se vc envergonhar a ele, ele vai sentir raiva de vc, e isso é errado. Vc tem que fazer o bem ao seu próximo para ganhar a ele com seu comportamento meigo e submisso. Por isso deve aguentar, se eles te encoxam. Não precisa sorrir para ele, fica simplesmente passiva e deixa a ele decidir, a que ponto ele quer ir.  
Vc confessou que vc aceita as encoxadas se o rapaz é bonito. Más isso é uma atitude egoísta e nada evangélica. Se vc quer ser verdadeiramente evangélica tem que fazer o bem tb aos feios, porque eles são até mais carentes. Imagina, se os três rapazes, dos quais vc contou, estivessem com raiva por causa de sua atitude e descartassem a raiva em uma outra pessoa, gritando com a mãe, brigando com alguém ou até cometendo um crime. Seria em parte a sua culpa. Vc deve aprender aguentar as coisas. Seja humilde, mansa e submissa e aceita os carinhos de qualquer pessoa, seja bonita, seja feia.
na 56
Ser encoxada por amigos ou colegas deve ser para uma evangélica algo natural, e ela não deve reagir rude e rebelde, mas dócil, submissa e meiga.
Se ele enfiar um dedo na sua calcinha, não fecha as pernas, porque ele poderia se sentir rejeitado. Mas tb não deve abrir as pernas muito, senão as pessoas pensam, que vc é tarada. Fique com as pernas levemente abertas e deixa a ele fazer. Olhe para baixo e faça como não reparar nada. Assim é o comportamento de uma mulher boa, educada, submissa e evangélica.
Se ele quer entrar no rego entre as suas nâdegas, também não é necessário empinar a bunda para facilitar, porque as pessoas poderiam pensar que vc é muito safada e tem gente que não gosta disso. Mas tb não pode apertar a bunda ou o cuzinho. Seja simplesmente passiva e deixa os rapazes decidir a que ponto eles querem avançar.
Se uma evangélica segura uma flauta ou
algo parecido assim entre as coxas, signaliza
que ela está pronta para se dar.
Fugindo deles vc estragou a felicidade deles e privou-os de um divertimento muito grande, já que vc esteve sem calcinha. Isso não é um ato de amor ao próximo, mas um ato egoísta.
E se ele te segura e fala “Fica com a gente” se lembra que Jesus falou: “Se alguém te obriga para ir uma milha com ele, acompanha-o duas milhas.” Se um rapaz fala “Vc vai ficar com a gente”, vc deve obedecer e até se oferecer para acompanhá-los. Ganha os corações deles pela perfeita mansidão e submissão, assim como o apóstolo Paulo ensinou.
Pena que vc não conhece os rapazes, assim vc não pode se desculpar. A única chance seria se vc encontrasse-os outra vez no ônibus. Seja sempre preparada, anda sem calcinha e de saia curta e leve, e se vc ver os rapazes, fica perto deles. Já que vc assustou a eles pelo seu comportamento e ameaças, vc deve ficar muito perto deles, para eles se animarem de novo. Faça isso e eles vão reparar que isso é uma maneira para pedir perdão.
 
Opinião de Maria Eduarda Soares dos Campos, Tabatinga, RJ:
 
91% das evangélicas já pensaram em sair
sem calcinha, e 82% já sonharam ou tiveram
a fantasia de serem encoxadas ou mais.

Uma evangélica verdadeiramente boa ou outra moça cristã que vive a fé não deve fazer escândalo, quando alguém a encoxa, mas convencer o encoxador pela perfeita meiguice, docilidade e mansidaõ. Ela sabe que ou encoxador é carente, e vai deixar, que ele a encoxa, afinal de contas não custa nada a ela. Ela não deve ir tão longe para olhar e sorrir ao encoxador, porque nesse caso ela parece como uma piranha, mas ela fica simplesmente quieta, deixando o encoxador agir.  Se ela está com saia curta e ele enfia uma mão entre as pernas dela, ela não deve apertar birrentamente as coxas, porque isso um encoxador sensível poderia interpretar como rejeição. Mas também não deve abrir as pernas muito, para não parecer comportamento safado. Correto é abrir as pernas levemente, e deixar o encoxador à vontade. Assim ela será perfeitamente mansa e paciente e agrada perfeitamente ao encoxador. 

Ela deve observar a si mesma. Se ela sente raiva dele, significa que ela é ainda espíritualmente fraca, porque ela deve amar até os inimigos, e um encoxador nem é um inimigo, porque ele não tem nada contra a menina, mas quer só brincar.  Ela deve tentar sentir amor pelo encoxador. Se ela mostra isso a ele, vai ganhar o coração dele pela perfeita mansidão, assim como descreve o apóstolo Paulo, e quem sabe, um dia o encoxador se lembra desse comportamento angélico e vira crente também.

 

 
Relato de Pricila Martins, Guarulhos, SP:
Fui estuprada sem dó por dois rapazes encoxadores
84% das evangélicas já sonharam
que um rapaz enfia uma dedo na sua
bucetinha ou no seu cuzinho.
Recentemente andei no metrô em SP e quando encheu demais dois rapazes me encoxaram. Primeiro me tocaram de leve, mas quando pela educação não reagi eles começaram a usar tb as mãos. Estive de saínha, e depois de alguns minutos as mãos deles estavam dentro da minha calcinha, um atacando de frente, um atras, assim que os dedos deles se encontraram no meio. 
Molhei nas mãos deles e passei vergonha, mas pela educação não disse nada. Aí um deles disse no meu ouvido: Segue a gente.
Não perguntou, simplesmente mandou em mim. Não tive outra escolha e segui a eles, já que eles me levaram pelos braços como se fossem amigos bons. Me levaram a uma casa e me estupraram, e ainda por cima chamaram amigos pelo celular para depois aproveitar “a puta”, como eles falaram. 
Fui uma menina boa e obediente e educada, mas por que eles me chamam de puta?
 
 
Confissão de Ceyla na comunidade “Sem calcinha”:
Tópico: Já foi flagrada sem calcinha? Como foi?
Conta das suas aventuras e experiências.
 
 
57% das evangélicas molham,
se são presas, torturadas nuas
e estupradas.
“Adoro sair sem calcinha. Também já fui flagrada. Na escola fui flagrada três vezes, duas vezes por alunos e uma vez por um professor. Este me chantageou e tive que dormir com ele, – um dos alunos não fez nada, o outro aproveitou para ficar comigo, mas sem chantagem.

  

Também fui uma vez flagrada por uma senhora na igreja, que fez uma grande gritaria e me levou para o pastor. Este é um homem sábio e tranquilo; falou: “A Bíblia não proibe andar sem calcinha. Pelo contrário: Maria, Maria Madalena, Miriam, Rebecca e outras mulheres da Bíblia andavam sem calcinha. Importa só não mostrar para os homens, o que a menina tem em baixo da saia.” 

 

a 116
46% das evangélicas já sonharam que ficavam
nuas e um rapaz ou uma menina lhes enfiou um
ou mais dedos no cuzinho. 77% se
excitam pensando nisso.
Mas a senhora não se conformou. Aí o pastor falou: “A senhora gritou alto, assim que muitos homens agora sabem, que Ceyla está sem calcinha. Isso é seduzi-los a pensamentos pecaminosos, e a culpa é da senhora.” Fiquei feliz com a resposta, mas a senhora fez uma queixa à diretoria e veio um pastor do distrito para ouvir o pastor. Fiquei arrependida de ter causado tantos problemas para o pastor e fui pra ele depois sem calcinha para indenizá-lo, mas ele falou que eu sou certamente uma menina muito bonita e gostosa, mas que ele é casado e por isso não tem olhos para a beleza das outras meninas a não ser da sua esposa. Fiquei impressionada com a resposta.

x-defaultTambém empregadas evangélicas
devem se conformar e cooperar
submissamente, se o patrão ou um
visitante dele as encoxa e abusa.

 

Empregada nua-004.jpg

Sou evangélica e não brigo nem faço escândalo, fico quieta, olho para baixo e deixo o rapaz agir. Mas posso dizer que tem rapazes ousadíssimos que não tem vergonha nenhuma de enfiar dedos em meninas sem calcinha no meio de um ônibus lotado. É incrível. Eu fecho os olhos para não precisar ver as senhoras hipócritas que em vez de olhar com cara fechada ao rapaz olham com raiva em mim, como eu fosse a culpada. Tem rapazes que socam em bucetinhas como com a mão no almofariz, sem dó, até a menina fica tão molhada que pinga no chão. Me seguro com as duas mãos, mas às vezes é difícil ficar em pé.”Fui ainda flagrada por visitantes de meu patrão, se trabalho sem calcinha como empregada. Mas o mais ousado é ser flagrada sem calcinha no ônibus por rapazes que encoxam e bolinam as meninas. 
woe 020
 
g pick4 006Uma evangélica não deve-se defender, quando encoxada, mas tenta ganhar o atacante através de seu comportamento meigo e submisso.
 
wa 128
Seja sempre absolutamente limpinha para não pagar mico se te encoxam
u 250
Seja sempre boazinha e meiga e não rebelde, quando te encoxam
Empregada evangélica nua-007.jpg
Não se nega se outros querem te encoxar e abusar
escrava de favela-020
escrava de favela-084.jpg
escrava de favela-085
Mesmo sendo maltratadas uma evangélica boa continua branda, meiga, dócil, submissa e boazinha. Sempre dá um exemplo bom para outras meninas e mulheres.
 
Captura de tela inteira 28122015 173500.bmp
po.bmp-001